Taylor Swift, a estrela Pop

01:05:00 Inês de Almeida 0 Comments


2015, o ano da Taylor Swift

De menina querida do country, Taylor Swift transformou-se na rainha da pop. É inegável, este foi o ano dela. Até eu, que achava que já tinha tido a minha dose de música pop, deixei-me conquistar. O álbum 1989 tem músicas giras, diversificadas e muito catchy - ficam mesmo no ouvido. Comprei um exemplar para chamar de meu e já o ouvi no carro vezes sem conta. Gosto que a Taylor mantenha a classe e uma certa 'meninice', apesar de se ter rendido ao pop. Ao contrário da Rihanna ou da Katy Perry, não precisa de se despir toda para vender álbuns.

#squadgoals

Taylor convidou basicamente as amigas todas para o videoclip Bad Blood - que foi o mais visto no Youtube até surgir a Hello da Adele. Por causa deste grupo de amigas, que inclui actrizes, cantoras e umas quantas modelos da VS, surgiu a expressão 'squad goals'. A mais recente aquisição do 'squad' é a Blake Lively. Como se já não tivesse miúdas giras que chegue. Humpf.

Além da carreira da cantora que cresce à velocidade da luz, parece que finalmente encontrou a felicidade ao lado do Calvin Harris. E agora, quem é que vai produzir breakup songs? Além disso, este ano foi a celebridade que deu mais dinheiro para a caridade e também se pode orgulhar de ter defrontado os gigantes Apple e Spotify. Como se não bastasse, a miúda ainda tem um estilo impecável, dentro e fora de palco. Vamos ver.


Antes de mais, que pernas são estas TayTay? Quero umas para ONTEM! O conjunto é simplesmente perfeito. Mais sexy do que os da primeira fase mais country, que andavam muito pelas saias rodadas, botas à cowboy, rendinhas e brilhos. Isto sim! Adoro o crop top às riscas conjugado com os calções de cintura alta. Os óculos cat eye, o batom vermelho e as sandálias dão um ar mais sofisticado ao conjunto. De resto, parece que pode ser facilmente reproduzido por nós, numa Pull & Bear qualquer (o que não é bem verdade).


Sou fã de preto e cada vez mais de conjuntos monocromáticos. Não escolhia os botins, mas de resto não mudava uma virgula. E lá está mais uma vez o batom vermelho a fazer o look


Mais um conjunto à Lolita (in a good way). Ajuda o facto da Taylor ter um corpo espectacular, mas acho que é um conjunto giro e usável. O batom rosa vivo foi um must-have da primavera passada. E cheira-me que não vai passar de moda tão depressa. 


Se há maneira de usar jardineiras - que é uma peça difícil - é esta. É um dos meus conjuntos preferidos dela. 


Mais um crop top. Temos uma tendência aqui. E uma que lhe fica mesmo bem.


Apesar de não ser grande fã de cabelos curtos, não sei como gosto de a ver mais. Acho que este corte lhe dá um ar mais adulto e descontraído.


Ladylike perfection.



Para cúmulo, a Taylor ainda é das poucas mulheres que fica mesmo bem de franja, o que me parece  só terrivelmente injusto. 

0 comentários: